10 de fev de 2012

Plástico verde chega aos estádios


O Amsterdam Arena, usado pelo clube holandês Ajax, será o primeiro estádio do mundo a utilizar assentos feitos usando cana de açúcar. O material será fornecido pela Braskem, maior produtora mundial de resinas fabricadas com fontes renováveis. O projeto da Amsterdam Arena, empresa responsável pela gestão do estádio holandês, é substituir dentro dos próximos dois anos um total de 54 mil assentos.

O anúncio da parceria será feito hoje, na Holanda, e é cercado de simbologias. A previsão da organização do evento é de que a cerimônia ocorra às 11h11 (08h11, no horário de Brasília). Além da escolha do número 11, presente também no dia e mês do ano, a data também foi escolhida por representar o Dia da Sustentabilidade na Holanda, país no qual o tema tem dimensões culturais. “O objetivo da prefeitura é tornar Amsterdã o município mais sustentável do mundo”, destaca o diretor de marketing corporativo da Braskem, Frank Alcântara, que representará a companhia brasileira durante o evento.

A parceria também marcará simbolicamente a entrada do polietileno produzido com a cana de açúcar no universo futebolístico. “Temos o desejo de fornecer o produto para as arenas da Copa no Brasil. E esperamos que o anúncio na Holanda influencie as negociações aqui”, diz o diretor de negócios de químicos verdes da Braskem, Marcelo Nunes.

As conversas sobre a utilização do chamado plástico verde em estádios ainda estão em fase inicial e, dentre os projetos em construção no Brasil, a Arena Fonte Nova seria uma candidata natural a adotar a novidade. A obra baiana está sendo construída pelo Consórcio Arena Salvador, constituído pela Odebrecht Infraestrutura e Construtora OAS. Além do envolvimento do grupo Odebrecht (controlador da Braskem) com o projeto, a arena conta com a consultoria da Amsterdam Arena.

Imagem. A utilização do plástico verde em estádios de futebol traz pouco ganho à Braskem do ponto de vista comercial - serão utilizadas cerca de 100 toneladas do produto no estádio holandês. Há, por outro lado, a atratividade da divulgação do material, também utilizado na fabricação dos troféus entregues aos pilotos no Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 em 2009.

A produção comercial da resina teve início em setembro do ano passado, após meses de testes. A fabricação acontece em uma unidade localizada no município de Triunfo (RS), com capacidade anual de 200 mil toneladas de eteno verde, produto posteriormente convertido em polietileno. Desde então, a Braskem anunciou acordos de fornecimento do material para diversas empresas, entre elas Nestlé, Natura e Tetra Pak.

A divulgação do produto brasileiro será facilitada porque a cerimônia na Holanda reunirá outras 34 empresas, com as quais a Amsterdam Arena anunciará parcerias. O objetivo é tornar o campo do Ajax o estádio mais sustentável do mundo, com a previsão de emissão zero de gás carbônico até 2015.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
DESIGN FEITO POR BRUNO Blogger