31 de jan de 2012

Vioxx


Vioxx (Cox-2 inibidor) foi desenvolvido para tratar a artrite sem afetar o aparelho digestivo como ocorrre com algumas outras drogas.

A retirada do Vioxx do mercado no mundo inteiro deixou milhões de usuários (nos EUA foram 2 milhões) com o problema de saber qual a droga de escolha para o alívio de suas dores. O problema do risco vascular do Vioxx foi reconhecido a partir de um estudo comandado pelo próprio fabricante, visando seu emprego na prevenção de recorrência de pólipos pré-cancerosos do intestino.

Neste estudo recomendado o uso diário de 25 mg de Vioxx. Após 18 meses do início da pesquisa foi constatado que o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral era elevado se comparado com o do grupo que recebeu placebo (substância inerte). A observação, que incluía 2600 indivíduos, foi suspensa.

Este não foi o primeiro ensaio mostrando o risco vascular desta droga. Em Junho de 2000, o fabricante comunicou este risco ao órgão regulador americano (FDA). A recomendação do FDA foi determinar modificações na rotulagem do medicamento. Em agosto/2004 outro estudo envolvendo 40.500 indivíduos demonstrou que com o uso de Vioxx o risco de morte cardíaca triplicou quando comparado a outro inibidor de cox-2.

Embora o risco individual seja pequeno quem recebeu cronicamente a droga correu o dobro do risco cardíaco ou neurológico. No entanto, sob o ponto de vista populacional é pouco provável que um indivíduo seja atingido.

Ainda não há comprovação, mas o mais provável é que uma vez a droga sendo eliminada do organismo o potencial efeito colateral deve desaparecer. Usuários de Vioxx podem encontrar alternativas seguras para seus tratamentos.

Pacientes que estejam recebendo presentemente Vioxx devem contatar seu médico para receber a orientação necessária.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
DESIGN FEITO POR BRUNO Blogger