30 de jan de 2012

Engenharia genética


Tomates que demoram em apodrecer, arroz com ferro e soja e milho resistente a pragas e insetos. Para adaptar características de vegetais ou animais às necessidades ou aos desejos de consumo do homem, a engenharia genética consegue modificar o genótipo (patrimônio genético de um indivíduo determinado pelo somatório de genes agrupados nos cromossomos). A manipulação de genes – feita em técnicas in vitro – permite a introdução de novos genes num genótipo. Um organismo, geralmente uma bactéria, é usado como vetor a fim de transferir a informação genética do doador para uma célula receptora.
A manipulação do DNA (ácido desoxirribonucléico, que contém os caracteres hereditários) segue a Lei de Bio-Segurança, que estabelece normas de segurança e mecanismos de fiscalização no uso das técnicas de engenharia genética.
Prevista para 2005, a decodificação do genoma humano foi anunciada com cinco anos de antecedência e pode provocar uma revolução científica. O estudante deve ficar atento. O assunto pode ser abordado em provas de biologia.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
DESIGN FEITO POR BRUNO Blogger