30 de dez de 2011

Qual a diferença entre notebook e netbook?


Navegando pela Internet, vi alguns usuários tipicamente com algumas dúvidas com relação à um termo famoso nos dias de hoje. Aproveitando um gancho do site-fonte, hoje em dia vemos muitas novidades na áreas dos netbooks, termo esse popularizado principalmente pelo nosso clássico Asus Eee PC, que fez o "boom" na categoria.

Com netbooks para lá e para cá, não há um usuário que saiba dizer que notebooks e netbooks, que ao falar praticamente soltam os mesmos sons, são dois tipos de dispositivos diferentes. Mas o que significa na prática a diferença entre os dois? E o que a mídia vende dos dois conceitos?

Vale lembrar que, desde o início da explosão dos netbooks, ora por vezes erroneamente considerados "subnotebooks", as empresas deixaram claro que tratam-se de coisas diferentes. Mas agora vamos às diferenças: netbooks são dispositivos que possuem por objetivo primário te levar à Internet, ou seja, eles nunca substituirão os velhos notebooks.

Esses últimos já possuem por tarefa serem sistemas para uso portátil geral, com tela maior, alto poder de processamento, drive óptico, placas de vídeo poderosas e hardware em geral mais potente, para então ter uma maior capacidade multimídia (visualizar vídeos, etc) e de trabalho (fazer documentos, planilhas, abrir programas específicos), e em alguns casos, ser voltado para jogos; mas uma coisa é certa: são voltados para serem multi-tarefas.

Os netbooks, por sua vez, são em maioria aparelhos de baixo custo e altamente portáteis, feitos para se fazer uma tarefa simples por vez. Em suma, possuem tela de até 12 polegadas e marcam pela ausência de drive óptico, como o de CD/DVD, para obterem a dimensão reduzida e a pequena espessura que lhes são conferidos. Em alguns casos mais raros, como os netbooks mais atuais, é possível que tenham memória RAM e HD (embora o SSD seja mais aplicável aos netbooks) semelhantes aos notebooks, mas por terem pela reduzida, tamanho compacto, ausência de drive óptico, peso reduzido, e salvo algumas situações, processamento e poder gráfico reduzidos, são considerados 'netbooks' pelos fabricantes.

Normalmente, quem tem um notebook acaba comprando um netbook, para tarefas mais simples e que não exigem muito da máquina, nem dos olhos (pela diferença no tamanho das telas). Quando saem para ir até a faculdade e anotarem alguns dados das aulas, e acessar a Internet, levam o netbook. Quando vão viajar, e querem algo mais completo, acabam levando o notebook. Além de serem bem mais baratos e acessíveis, os netbooks oferecem então o fato de serem mais leves e compactos: ficar levando um notebook completo para a faculdade, além de ser indiscreto e dar dor nas costas, sai mais caro, já que um netbook custa muito menos.

E os subnotebooks? Embora hoje mais distantes, estes são projetados para serem completos e multi-tarefas também, contudo, mais compactos, de menor preço e menos potentes, em geral atingindo a camada de menor poder aquisitivo da população; mas não são tão simples e focados num determinado fim quanto os netbooks, além de terem telas maiores, possivelmente drive óptico, etc.

Bom, agora sim acho que ficou clara a definição :-)

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
DESIGN FEITO POR BRUNO Blogger